99% da População quer Centro Pop fora do Sítio Cercado

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Na noite da última terça, 30 de abril, a população dos Bairro Novo A, B, C e adjacências se reuniu com o Conselho Comunitário de Segurança – Conseg, no Sítio Cercado. Em pauta, dois assuntos que estão tirando a paz da comunidade local: Centro Pop (Clique aqui e saiba o que é)- Aumento dos assaltos na região e o Binário das ruas Ourizona e Nova Aurora.

Visivelmente revoltada, a população quer uma solução imediata para os problemas de violência, falta de segurança que assola a localidade. “Precisamos que a prefeitura, as autoridades resolvam esse problema. Antes desse Centro ser instalado aqui, o índice de assalto era menor”, exclamou uma moradora presente na reunião.

A maior parte das pessoas que participavam do encontro, manifestaram insatisfação quanto a presença do Centro Pop no na região, “ninguém está se opondo em ajudar o menos afortunado, não é isso. Mas o que queremos é que tragam para nós a sensação de segurança que nos foi tirada. O Centro Pop chegou e, é visível, a insegurança para nós moradores, aumentou”, disse uma das participantes.

Centro Pop, Binário, insatisfação é geral

99% da População quer Centro Pop fora do Sítio Cercado
“O número de assalto aumentou, nós estamos nos sentido prisioneiros em nosso próprio lar “

As pessoas também relataram o aumento de assaltos e pedintes nas ruas.

Segundo os integrantes da reunião, além dos problemas de insegurança e medo que a população tem enfrentado, há também a sujeira e o desrespeito praticado por alguns dos frequentadores do Centro. “O número de assalto aumentou, nós estamos nos sentido prisioneiros em nosso próprio lar. Fora isso, temos que contemplar e conviver com certos abusos, eles defecam nas calçadas, urinam e ainda, chacoalham, causam uma imundice só”.

Além do problema da insegurança para com o patrimônio e bens pessoais, outro assunto polêmico levantado na reunião foi em relação ao binário instalado nas ruas Ourizona e Nova Aurora. Para os moradores e comerciantes, além de perigoso, o binário tem causado prejuízos na região.

O gerente José Brito, mais conhecido como “Brito da Farmácia”, conta que, a instalação do binário não só gerou insatisfação e desconforto a toda população, mas também causado prejuízos para a economia e comércios da localidade.

“Binário no Bairro Novo prejudica comerciantes”

População quer Centro Pop longe do Bairro Novo e Sítio Cercado
“Tem quatro escolas e não há uma sinalização que garanta a tranquilidade e segurança para as crianças atravessarem a rua”

De acordo com Brito, a medida adotada pela prefeitura prejudicou muitos comércios ao longo da via e “inclusive, alguns, já até fecharam as portas”, afirma.

“Os problemas causados pelo binário vai muito além do excesso de velocidade, as duas vias se tornaram pista de rolamento rápidas. Tudo isso é um conjunto imenso de falta de perícia e organização. A má sinalização é notória! Perto de uma das farmácia que gerencio, tem quatro escolas e não há uma sinalização que garanta a tranquilidade, segurança para as crianças atravessarem a rua.

Gente, pelo amor de Deus, está´ perigoso! Além disso, acabaram com o movimento de alguns comércios, nas proximidades de onde trabalho, alguns já baixaram as portas e isso, com menos de duas semanas de binário. Falta competência das autoridades em achar uma solução para beneficiar toda comunidade, porque isso aí é destrutivo”, disse o gerente Brito da Farmácia.

Brito remetendo ao assunto de segurança, alertou que uma das farmácia que gerencia foi assaltada mais de 14 e vezes em menos de 30 dias. “Tem uma farmácia de nossa rede aqui nas proximidades do Centro Pop, que, em menos de um mês, sofreu 14 assaltos, lá no Bairro Novo B, essa semana me renderam duas vezes, meio dia e às 19h, está complicado”, reclama.

A presidente do Conseg local, Palmira, disse que todos assuntos serão lavrados e registrados em ata, inclusive os inúmeros boletins de ocorrências apresentados pela população. De acordo com Palmira todos os documentos serão relacionados, registrados para que sejam apresentado as autoridades afim de que sejam tomadas às devidas providência.

99% da População quer Centro Pop fora do Sítio Cercado
A presidente do Conseg local, Palmira, disse que todos assuntos serão lavrados e registrados em ata

Dentre os presente na reunião, autoridades de segurança pública foram representadas por agentes da Polícia Militar, Polícia Civil, Guarda Municipal e integrantes do FAS.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
Linkdin
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
DEIXE UM COMENTÁRIO